Uma Flupp com Waly e muita história!

Em seu segundo ano de vida, a FLUPP — a Festa Literária das Periferias — passa a fazer história. Uma história celebrada com a presença de estrelas nacionais e internacionais das artes, em particular da Literatura, mas também de representantes diversos de nossa sociedade interessados e reunidos em um rico debate sobre a cidade, o livro, a Literatura, a cultura negra e das periferias.


Desta vez, esta história que ainda se acerta em seus primeiros passos soma-se a outras, de décadas e beleza: como à do homenageado da edição, Waly Salomão — poeta, escritor, ator,
diretor, artista plástico e letrista, que estaria completando 70 anos se vivo e cuja falta sentimos há dez. E também à história de transformação e conquistas do Grupo Cultural AfroReggae, que comemora 20 anos de existência no Rio de Janeiro.


Assim, no dia em que se celebra nacionalmente a Consciência Negra — 20 de novembro — iniciamos nossa programação de debates, oficinas, shows e exposição. Cinco dias em que 12 escritores brasileiros e 14 de outras partes do mundo — como Tamim Al Barghouti, poeta egípcio cujos poemas foram entoados por multidões na praça Tahir, no Cairo, o poeta mineiro Ricardo Aleixo, a dramaturga alemã DearLoher, a quadrinista francesa Julie Maroh e a escritora Ana Maria Gonçalves — circularão pelo Centro Cultural Waly Salomão, em Vigário Geral.


A proposta que nasceu de um papo aparentemente sem pretensões entre Ecio Salles e Julio Ludemir, em 2010 — e depois envolveu Heloísa Buarque de Hollanda e Luiz Eduardo Soares —, também ganha novas dimensões. O diálogo agora ultrapassa as fronteiras das comunidades pacificadas, englobando outras áreas da cidade acostumadas à segregação cultural em diversos níveis.
Tudo o que é periferia nos interessa. E promover um debate sobre a cultura e também formar novos consumidores e criadores desta — evidenciados na série de encontros FLUPP Pensa, semanas antes do início da FLUPP, e no I Concurso FLUPP Universitário — é o objetivo maior desta grande festa. Para qual todos — centro e periferia — estão convidados!