"Não existiria feminismo sem nós", dia 28 de Julho às 19h!


O nosso próximo painel é sobre as trabalhadoras essenciais – as mesmas que hoje morrem de corona vírus para manter o funcionamento de uma sociedade que as despreza e as invisibiliza. “Não existiria feminismo sem nós” mostrará que por trás de toda história de sucesso há sim uma mulher, mas negra e vestindo um avental impecavelmente branco.


Quem cuida de suas crianças enquanto elas limpam o bumbum do filho das patroas? Como são recebidas pelos companheiros quando voltam para suas casas? Essas e outras questões serão discutidas em um painel dedicado ao malabarismo das mulheres de origem popular, hoje quase um pleonasmo de mãe solo.


Cyda Baú, uma das palestrantes da mesa, é uma grande atriz que já foi empregada doméstica. Maria Aparecida da Silva trabalha na Dulcineia Catadoras, que transforma lixo em livros belíssimos. A mediação do painel será feita por Vitória Régia da Silva, jornalista e filha de empregada doméstica.


Dia 28 de Julho, às 19h, no Facebook e YouTube da Flup!

0 visualização

© 2020  FLUP-Festa Literária das Periferias