Uma revolução chamada Carolina


De Maio a Agosto, realizamos algo inédito na história da Flup: um ciclo de debates totalmente virtual. Pra quem estava acostumade a nos frequentar pelo Centro da Cidade, aglomerar na Casa Porto pra ver o Slam Nacional, ou até subir o morro pra ver alguns dos nossos painéis (só os old school sabem), esse formato causou estranheza. Sentimos falta do contato humano, mas o contexto foi fundamental para que alcançássemos uma galera fora do Rio! Com certeza, um marco na vida da Festa Literária das Periferias. 👊🏿


“Uma revolução chamada Carolina” contou com 15 lives em homenagem a Carolina Maria de Jesus e sua escrita atemporal. De bônus, também realizamos o painel “Um ano de saudade”, marcando um ano desde que Ecio Salles, um dos fundadores da Flup, nos deixou. Ao todo, cinquenta e duas ilustres presenças passaram pelos debates e enriqueceram nossas noites de terça. A Flup agradece imensamente o tempo, carinho e aprendizado trocado durante o ciclo. #aulas


Como já é de costume na nossa Festa, os debates foram construídos, em sua maioria, por pessoas negras - com exceção da homenagem ao Ecio. Afinal, não há como falar de Carolina sem ter gênero e raça como referencial. Quando pautamos Carolina Maria de Jesus como escritora, falando sobre sua vida e a ressignificação de sua memória, é urgente chamarmos outres intelectuais, historiadores, políticos, professores e jornalistas negres para o centro da discussão.


A revolução também não seria possível sem o apoio de quem corre junto com a gente! Aos mais de 4.900 espectadores que colaram durante as lives, nosso muito obrigade. Também agradecemos a galera que não pôde ver ao vivo, mas que fortaleceu bastante depois: tivemos cerca de 55.700 visualizações 🤯 de fato, um público sagaz que nos ouvia e replicava o que fazíamos pelo mundo.


Apesar do triste tom, digo que ainda não viram tudo o que a Flup planejou para o ano de 2020. Nos adaptamos como bons cariocas que somos, e contamos com o apoio de vocês pra que sigamos juntes. Vem muita coisa boa por aí!


#FlupDigital #Flup2020

_

A Flup é apresentada pelo Ministério do Turismo, Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura. Patrocínio Itaú por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. Globo por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura - Lei do ISS. Tem o apoio da Fundação Ford e do Instituto Ibirapitanga. Parceria MPT. Parceria estratégica Museu de Arte do Rio - MAR. Realização O Instituto, Secretaria Especial de Cultura, Ministério do Turismo e Pátria Amada Brasil Governo Federal.

51 visualizações

© 2020  FLUP-Festa Literária das Periferias